Hambúrgueres do coração

Agora estou fã do Solar da Giesteira. Mandamos vir uma pancada de carne de vitela criada ao ar livre e porco preto biológico. Como a intenção é investir na nossa saúde não só do ponto de vista da pureza/contaminação mas também da densidade nutricional, escolhi várias peças pouco usuais dos animais, como língua, coração, fígado, rabo…  tudo muito rico e gorduroso!! Mnham mnham mnham.. e barato, porque estes cortes são pouco requisitados.😉

Mas quando a minha menina viu um coração de vitela inteiro em cima da bancada, disse: “e agora, o que vamos fazer com isto??” Bom, na verdade eu estava a pensar cortar em bifinhos, não vejo mal nenhum nisso. Mas ela preferiu picar a carne. Daí aos hambúrgueres, foi um passo.

Como esta carne era especial, os ditos também tinham de ser. Piquei também uma mão-cheia de amêndoa assada no forno e misturei com uma data de especiarias: flor de sal, orégão, gengibre em pó, pimenta preta moída de fresco, tomilho, e noz moscada.

Hambúrgueres de coração de vitela, com amêndoa. Grandes e suculentos.

Devia ter acrescentado um ovo, porque depois eles na frigideira começaram a desfazer-se. De uma forma suculenta, claro.

Fritura em óleo de palma, gordura robusta e nutritiva.

E pronto, assim que ficaram mal passados pudemos apreciar com grande prazer estes muito saborosos hambúrgueres. A carne tem uma textura e sabor diferentes do normal, algo entre o lombo e o fígado… é melhor provarem para perceberem.😉

Devia ter metido um ovo na mistura para não se esfrangalharem…

Mal passado… hummmmm….🙂

Um muito obrigado à vaquinha que tão abnegadamente nos cedeu a sua bomba hidráulica. E os seus ossos, com os quais fizemos uma sopa divinal. E o seu fígado, e o seu rabo, e as suas bochechas, e…   🙂

~ por Vasco Névoa em Novembro 2, 2012.

18 Respostas to “Hambúrgueres do coração”

  1. Tens de misturar pão ralado nisso para ajudar à consistência😛 não ponhas ovo…

    • Pão ralado não meto de certeza. 🙂 obrigado pela dica bem intencionada, mas aqui seguimos uma alimentação não-tóxica e como tal os produtos de trigo estão claramente eliminados.

  2. Tens que me convidar para essas aventuras gastronómicas!🙂

  3. Faz pão com farinha de arroz ou de tapioca. Faço uns pãezinhos pequenos com mistura das duas farinhas que vai bem ao pequeno almoço, para a garota molhar no ovo estrelado (e eu também, claro🙂 ).
    No supermercado indiano do martim moniz há pacotes grandes de farinha de tudo e mais alguma coisa e a um preço simpático.

  4. E adoro bifes do coração. Não conhecia o Solar, mas acho que vou experimentar. Obrigada🙂

  5. Também sou cliente do http://www.solardagiesteira.pt/🙂
    A carne é maravilhosa!
    Então e uma Aba fatiada colocada na frigideira com óleo de coco e manteiga dos Açores hummmm ou com óleo de Palma.
    E um chambão fatiado feito da mesma maneira… comer e chorar por mais.
    Cá em casa temos sempre fígado, coração, aba.

    Um pequeno à parte, se comprarem Aba comprem inteira e cortem em casa, as carnes do Solar são embaladas e preparadas no matadouro, chegam a eles já embaladas e preparadas prontas para o consumidor, isto quer dizer que muitas vezes não vem como queremos… depois de me zangar umas quantas vezes optei por mandar vir tudo inteiro e cortar em casa, inclusive o fígado para lhe tirar a pele exterior, coisa que eles não fazem…

    A carne da aba é normalmente gorda e é um must have para qualquer paleo, dá para fatiar (mal mas dá), ir ao forno, guizar, ótima para fazer hambúrgueres e é das mais baratas!

  6. Tânia e Carmen, muito obrigado pelas dicas!!😀

  7. Tânia será que pode dar a sua receita do pão de farinha de arroz?
    Peço desculpa de pedir isto aqui, mas já tentei várias vezes e não me sai bem… não consigo acertar nas quantidades…

    • Oi,
      eu faço uns paezinhos pequenos que ficam sempre bem por serem mesmo pequenos. A receita é esta:
      http://receitas.com.vc/paezinhos-da-carolina-bimby.html
      Ainda não consegui que ficassem com aquela consistência fofinha e leve de pão – ficam assim mais consistentes, mas muito saborosos – e não sei se será da farinha (costumo fazer uma mistura de arroz e mandioca) se do fermento. Acho que a próxima fornada vou tentar o fermento mesmo, aquele que se vende em cubos no pingo doce e ver se consigo uma textura melhor. Adoro rabanadas e queria ver se conseguia algo mais saudável. Isso e bolo-rei, mas preciso conseguir uma consistência mais leve.🙂
      E já agora, costumas fazer com farinha de quê? E qual o problema que encontras? Eu sigo a receita normal, mas acabo por juntar um pouco mais de leite à massa dos paezinhos pois acho que a farinha de arroz é mais “seca” que a normal.

  8. Faço uma dieta basicamente paleolítica, não consumo milho (grãos), nem farinhas e lacticínios só fermentados e poucos, mas muito de vez em quando uso farinha de arroz ou puré de batata para fazer uma espécie de pão/bolo.
    O meu problema é mesmo esse, a farinha de arroz absorve muito os líquidos e não sei as quantidades, ando em experiências…

    Se fazes dieta paleo era bom substituir o leite de vaca por leite de côco, o da Aroy-D em embalagem de cartão de 1 litro, é o mais natural que encontramos no mercado, livre de aditivos, goma xantana, etc e como não vem em lata não tem outros agentes nocivos como os PBAs. Há à venda nas casas de produtos alimentares africanos, indianos e brasileiros.

    Em Portugal encontramos o do pacote verde:

    http://wholenaturallife.com/2011/11/13/gaps-legal-coconut-milk-and-cream/

    Aqui em casa já não passávamos sem as natas bio, agora mudámos para o leite de côco. Depois de ir ao frigorífico dá para bater como se fosse natas… tão bom!! E fazer tudo o que se faz com natas. Faço também kefir com ele🙂

    Agitar antes de abrir o pacote para misturar um pouco e depois… depois do pacote vazio… abrir bem para lamber (lol) os pedaços de gordura que ficaram agarrados lá dentro nham nham🙂

    • Carmen, grande obrigado pela dica do leite de coco.🙂 Tenho consumido o de lata, tendo atenção em minorizar os aditivos, mas é sempre uma luta desigual. Vou procurar o de pacote.
      Quanto às farinhas, passei pelo Celeiro à procura de coisas seguras mas só encontrei de Castanha e Arroz. Ficam de reserva para aqueles dias em que a minha filha me pede panquecas e outras coisas do género.😉

      • O celeiro só tem essas farinhas seguras, sim. Mas dá um salto ao supermercado indiano no martim moniz. Eu trouxe de lá farinha de arroz mais barata e farinha de mandioca. Eles têm lá mais, mas são de coisas que nunca ouvi falar e tenho que ver se são ou não seguras.🙂

      • Isso é loooooonge….🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: