Cereais: do puritanismo à luxúria

Este artigo é absolutamente fantástico do ponto de vista educacional e histórico, e chega a ser hilariante em alguns aspectos se pensarmos no ridículo da situação.

Ele conta a história da invenção dos “cereais de pequeno almoço” por parte do movimento religioso puritano norte-americano dos anos de 1830; a razão por detrás do estabelecimento deste tipo de pequeno almoço era a crença que o consumo de carnes e produtos animais aumentavam a libido das crianças e adultos e levava-os a ter pensamentos impuros e a masturbarem-se. Absolutamente delicioso, do ponto de vista da história antropológica!!🙂

Não sei o que pensam agora este puritanos, mas é óbvio que a estratégia falhou completamente; não só a malta continua a comer os ditos cereais e a fixar-se cegamente no sexo e pornografia (independentemente da idade), como ainda por cima eles tornaram as pessoas obesas e diabéticas. Se os respectivos inventores imaginassem a autêntica luxúria de oferta que o futuro iria trazer em termos de diferenciação de mercado e respectiva “engenharia alimentar” destes “cereais”… teriam tremido e benzido mil vezes!!🙂

Não vejo qualquer vantagem para quem os come. Já para quem os vende…  o resultado é bem diferente. Aliás, a maior parte da história dos cereais de pequeno-almoço está claramente dominada pela paixão do lucro financeiro, e não da saúde física ou mental… 😉

~ por Vasco Névoa em Outubro 14, 2011.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: