Porquê Openmoko?

Porque eu não me curvo perante hegemonias, e muito menos as alimento com o meu dinheiro. Ou pelo menos tento.😉

Um membro da comunidade Openmoko disse-o da melhor forma:

“When I was shopping for a mobile computer/phone, I scraped the planet for something open and hackable. What I found was nice machines with propriety software that goes through a Telecom company, which is then purposely crippled and released for public consumption. Most of the crippling process is based on a Business model that “nickels and dimes” us to death for services and features that (I believe) we should already have. In the end, the only answer for me was to buy the GTA02.”


Faço minhas as palavras dele. Tal como ele, eu também estou plenamente satisfeito com o meu Neo; o que importa que neste momento o bicho tenha dificuldade em acordar de manhã? Também eu tenho!!🙂 As funcionalidades básicas de telefone móvel e PDA estão garantidas, agora a pouco e pouco vão aparecendo todas as “guloseimas” que dão prazer neste tipo de “gadget”. 😛

O GTA02 é o segundo telefone aberto da FIC, conhecido como Neo Freerunner. Não é (discutivelmente) “lindo” como  um iPhone, nem (ainda) tão utilizável como um Nokia, mas é 100% LIVRE em todos os aspectos (Hardware, Mecânica, e Software), e portanto tem o potencial de se tornar naquilo que quisermos. A Comunidade está cada vez melhor, ganhando solidez a cada semana que passa, e algumas empresas já aceitaram o desafio e estão a desenvolver produtos abertos (“Dash Express“, “W.E.Phone“, “OpenMokast“) com base no OpenMoko.

Eu podia fazer como tantos outros e mostrar aqui umas fotos do dispositivo e fazer comparações com este ou aquele outro PDA/móvel popular, mas isso não faz qualquer sentido; é que o projecto OpenMoko é muito mais ambicioso do que apenas um par de telemóveis específicos ontem ou hoje; é um projecto de libertação de todo o mercado móvel, algo equivalente ao Ubuntu GNU/Linux, mas na palma da mão. E para isso, estão a desenvolver uma plataforma “middleware” capaz de fornecer todos os serviços móveis úteis como GSM/GPRS/UMTS + WIFI + GPS + BlueTooth + PIM + APM + ainda o que a malta se lembrar, e a disponibilizar tudo isto de forma estandardizada através de APIs “D-BUS” utilizáveis em qualquer linguagem de programação, sejam nativas ou interpretadas.

Quem ganha com isto? Todos!! Primeiro que tudo, ganham os Geeks e profissionais do software, que podem desenvolver as suas soluções sem grandes constrangimentos de adaptação a dispositivos específicos – se é Linux e tem a Framework FSO, então funciona!; depois, à medida que este software aparece, ganham os utilizadores, pois vão ter sempre mais e melhor escolha, e o mais importante de tudo, os programas de fontes diferentes vão interoperar e colaborar correctamente entre si.

Mas melhor do que eu, é bom ver o que o iniciador do projecto, Sean Moss-Pultz, tinha em mente em Fevereiro de 2007 quando o lançou. A apresentação que fez contém a estrutura de software (agora defunta e substituída pela FSO) e a intenção do projecto – a partir do slide 44.

~ por Vasco Névoa em Setembro 18, 2008.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: