Computação ubíqua: o limite é a imaginação?

Uma notícia interessante e de certa forma espantosa: “Quake Catcher Network“, um projecto de monitorização colaborativa de terramotos com base em todos os computadores portáteis que já se encontram nas mãos dos utilizadores.

Desde 2003 que alguns fabricantes incluem acelerómetros nos portáteis, e estes dispositivos são bastante sensíveis e estão disponíveis para uso por parte do software. Vai daí alguém se lembrou de fazer um projecto tipo “SETI” (com base no BOINC, que é SW Livre), em que as pessoas voluntariam o seu portátil ou desktop como um detector sísmico ligado a uma rede global.

O conceito é genial e tira partido da ubiquidade dos computadores portáteis (pelo menos nos países mais consumistas…). E agora que também as máquinas fotográficas digitais e os telemóveis vêm com estes dispositivos, o potencial é enorme (embora seja mais complicado filtrar a informação em aparelhos de bolso). Têm planos para vender acelerómetros USB para também usarem os computadores desktop.

Isto faz-me sonhar com o maravilhoso mundo que nos espera, à medida que mais pessoas imaginativas se lembrarem de construir projectos destes, aproveitando a massa crítica dos processadores e respectivos periféricos que já se encontram um pouco por todo o lado… por exemplo, se também aproveitarmos os sensores de temperatura, pode-se contribuir para uma melhor previsão meteorológica?….

~ por Vasco Névoa em Abril 11, 2008.

6 Respostas to “Computação ubíqua: o limite é a imaginação?”

  1. qual é o nome do projecto baseado no boinc?

  2. Vamos nessa! Projecto de meteorologia micro-global já!

  3. Skynet is coming …

  4. @paulo pereira: o nome do projecto é “quake catcher network”, tal como se pode ler na notícia cujo link abre o meu artigo.
    Para a próxima, serei mais explícito…🙂

  5. Gostava que isto realmente se tornasse realidade!
    A minha única dúvida é..como é que eles detectam a posição onde estamos (sem haver um GPS)?

    PS: já sei…poderia pesquisar o link do projecto mas sou muito moina ;oP

    Hugz,
    Luís

  6. A localização é feita de duas maneiras: com dados (latitude e longitude) fornecidos pelos utilizadores, e também através do endereço IP da ligação à net.
    E a ideia já é realidade!!! podes instalar o programa e entrar nessa rede. Deve ser giro, pois o programa está orientado para a educação.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: