O encantador de cães

Aqui em Portugal existe um “encantador de cães”. Alguém com a capacidade de reconhecer a personalidade e o potencial de um cão nos primeiros momentos de contacto, e de lhe segredar o caminho para a felicidade da vida em harmonia com os seres humanos.

Com inúmeros casos difíceis e interessantes resolvidos ao longo de uma vida inteira de serviço canino, esta personalidade incansável da cinologia portuguesa labuta desde 1976 em várias vertentes do ensino do Homem e do seu melhor amigo: obediência básica para convivência familiar, treino de guarda pessoal e de propriedade, e treino para competição de “trabalho” nacional e internacional, tendo mesmo treinado cães para invisuais com resultados excepcionais, e até efectuado mini-terapias psicológicas ad-hoc com crianças com fobias de animais, também com sucesso.

Sendo uma das raríssimas pessoas no país capaz de realizar em segurança treinos sérios de guarda e defesa canina sem protecções para além da manga de mordedura (ou até mesmo enfrentar e dominar um cão assanhado sem qualquer protecção e sem prejuízo mútuo), o talento natural e experiência deste indivíduo já por várias vezes evitaram a tragédia em situações de perigo com cães fora de controlo em ambientes humanos (como por exemplo clínicas veterinárias e clubes hípicos), granjeando-lhe assim amigos vitalícios tanto da raça humana como canina. Mas é claro que ele usa as protecções necessárias durante os treinos, já que o bom-senso também faz parte do pacote e os acidentes podem sempre acontecer, principalmente quando se tem muito trabalho.

Mas mais do que treinador de cães, João Névoa é um pedagogo inter-racial que só se contenta com a criação de duplas Homem/Cão eficazes e eficientes. Não se deixem enganar pela sua atitude brutalmente frontal e despida de cerimónias: ele é um homem que acredita no que faz, e fá-lo melhor que ninguém. Quem frequenta os cursos dele é “vítima” do tratamento completo, ou seja, está destinado a “aprender a pescar”, em vez de ir lá apenas “buscar o peixe”. Ninguém pode controlar e confiar num cão sem realmente lhe entender e respeitar a personalidade e as necessidades, e na Caninus – Hotel e Instrução Canina procura-se incansavelmente o ponto de equilíbrio entre o carinho necessário e a disciplina consistente. O cão é um membro de família por direito, e lá se criam famílias cino-humanas sólidas, duradouras, e acima de tudo, recompensadoras para ambos os lados. Dá gosto ver as trelas de nylon serem substituídas gradualmente por comandos de voz e pequenos gestos corporais que a médio prazo se revelam uma estratégia de controlo mais fiável do que as próprias trelas. 8)

Mas nem só de treino vive a Caninus – Hotel e Instrução Canina. A quinta do Cartaxo onde está instalada também possui muito boas instalações, alimentação correcta, e uma grande área de lazer para os amigos de quatro patas. E nem sequer há problemas de “desentendimentos” entre os hóspedes, já que ali todos rapidamente aprendem que o bom humor e a boa disposição os levam mais longe. O Hotel canino funciona todo o ano, e sempre que os donos têm necessidade de entregar as suas “preciosidades” a alguém por um fim-de-semana ou algumas semanas, a Caninus vai a casa buscar e entregar os cães em Lisboa, Oeiras, e Cartaxo. Banhos e tosquias de primeira qualidade completam este “Spa” canino, com direito a passeios regulares e alguns artigos de “boutique” como por exemplo trelas, coleiras, e peitorais, todos garantidos contra rebentamento (mesmo por Grand-Danois) e com a máxima ergonomia humana e cinológica, frutos de uma experiência de trabalho de 32 anos.

Se este artigo se parecer com uma publicidade “descarada” a um indivíduo que suspeitosamente tem o mesmo nome de família que eu, é porque é mesmo!!! :) A diferença entre uma publicidade qualquer e este texto, é que eu já vi e participei nos treinos do meu irmão várias vezes, e contactei com alguns dos seus clientes, e portanto sei que o que ele vale. ;)

About these ads

~ por Vasco Névoa em Julho 26, 2008.

15 Respostas to “O encantador de cães”

  1. É bom saber isto e terei este contacto em mente quando puder ter um cão.

    O ano passado fiz a experiência de ter um pastor alemão num apartamento mas o gajo era um TERROR! :o(

    Para muita pena minha tive que o dar mas ao menos sei que agora está feliz numa quinta (embora continue a ser um TERROR he he he).

    Espero que a curto / médio prazo possa comprar uma Moradia e ter finalmente um pastor alemão… :o)

    Nessa altura vai-me fazer muito jeito um bom treinador!

    Hugz,
    Luís

  2. Ora aí está o que é. :)
    Os cães e os apartamentos dão-se muito mal… penso que tomaste uma decisão exemplar, e é precisamente por isso mesmo que eu sempre escolhi não ter um: seria uma falta de respeito e de amor pelo cão e por mim próprio!
    Talvez um dia também tenha uma vivenda… e tempo para levar o cão à praia, fazer uma corridinha todos os dias, etc…

  3. Caro Vasco Névoa,

    Por mero acaso, encontrei o seu blog e aproveitei o post sobre o encantador de cães, para colocar no meu blog, referindo a sua origem. O meu interesse justifica-se sobretudo pelo facto de eu residir no Cartaxo e ser a primeira vez que tenho conhecimento da CANIROA.

    Cumprimentos

    Vasco Miguel Casimiro

  4. Caro homónimo ;)
    O “google alerts” já me tinha avisado da sua cópia. No entanto, como vi que respeitou e referiu a origem, aceitei o facto sem problemas. Para além disso está a ajudar-me a espalhar esta informação, o que eu agradeço.
    Acho muito bem aquilo que está a fazer com o seu projecto; o futuro sustentável passa sobretudo pelo desenvolvimento das regiões, e a Web é um instrumento fundamental a ser usado nesse contexto.
    Parabéns pelo seu blog sobre o Cartaxo, e continue com toda a força.

  5. Sr. Vasco, durante 10 anos eu tive uma cadela da raça chow chow, porém durante estes 10 anos em todo veterinario que eu a levava, eles me mandavam sacrifica-la, como já não tinha mais quem desse banho, quem lhe desse remédio ou fizesse qualquer tratamento, acabei realmente sacrificando-a, mas eu não me sinto feliz com isto, acho que deveria haver alguma outra forma de tratar um animal como a minha Nikita, eu simplesmente era apaixonada por ela, mas não tive escolha, qualquer consulta que tinha que fazer, ela era sedada, para tomar banho, ela era sedada, por fim ela estava com uma otite que a deixava mais brava ainda. Eu tentei de tudo, até psicologo canino, mas ele também me disse que ela deveria ser sacrificada, ela já havia atacado às minhas filhas varias vezes e a mim também, e olha que eu era a única pessoa que podia pegar nela, e fazer carinho nela. Eu gostaria de ter sabido de vocês antes, talvez esta tragédia não tivesse acontecido com a minha Nikita.

  6. Cara Claudia:
    Sinto muito pela sua perda, é lamentável que a situação tenha chegado a esse ponto.
    Ainda ontem estive com o meu irmão no seu centro de treino, e lá estava ele passeando uma cadela cruzada de Rafeiro Alentejano com Pit Bull, dando um treino ligeiro. A cadela é amorosa e lambia-me as mãos constantemente a pedir brincadeiras. Aí ele disse: “Devias vê-la à um mês atrás – estava completamente louca, revirava os olhos e atacava toda a gente. Demorou bastante até conseguir que ela confiasse em mim e deixasse de vandalizar tudo em sua volta. Partiu-me a fechadura da cela várias vezes, tive de mudar a fechadura. Tudo porque passou 10 dias num outro canil onde a maltrataram – e nunca mais confiou em ninguém até agora. Os donos nem querem acreditar na recuperação.”
    Isto é o que acontece quando um animal sensível e inteligente é confrontado com seres humanos básicos e selvagens: torna-se desconfiado, desesperado e violento. O caminho de volta para o equilíbrio é difícil e faz-se com muita paciência e saber, mas é perfeitamente possível na maior parte dos casos.
    O João Névoa e a Caniroa estão sempre prontos para receber estes animais e os seus donos, mesmo que oriundos de países estrangeiros como o Brasil ou qualquer outro.

  7. Olá

    Minha prima comprou um Pastor Alemão capa preta,cão de 8 meses criado em “cativeiro”, alguns prá competiçòes e este o Ringo ficou “prá trás”, sendo assim adquirido por minha prima e sua família.Só que ele tem um comportamento estranho, não chega perto das pessoas, ela já tem ele a 2 semanas e ainda o bichinho tem “medo”de se aproximar, ou deixar alguém aproximar-se, não etsá comendo direito, muito magro,foi no mínimo judiado de onde veio. E nós todos família, somos apaixonados por cachorro, ou qualquer animal.Por favor pode me dizer algo a respeito, pois tenho muita peninha do Ringo por este medo que deve fazer com que ele sofra muito.

    obrigada

  8. Boas queria pedir algumas informações. Tenho um cachorro de 2 meses não estou a conseguir que ele durma uma noite inteira sozinho e que faça as suas necessidades no jornal ou na rua. Algum me pode ajudar. Obrigado

  9. boa noite
    eu tenho um labrador e desde há 4 noites que anda a ladrar a noite inteira.
    mas tenho-o há 2 anos e nunca me fez isto.
    alguem sabe o que posso fazer para nao ladrar???
    obrigado
    respondam se puderem para brunobarbado_158@hotmail.com
    obrigado

  10. Boa tarde,
    Amanhã vou ao Cartaxo falar com o Sr. João…. tenho um bull terrier miniatura faz hoje 7 meses… e ele tem imenso medo de ir á rua na zona onde resido….. é incrivel como ele treme, foge das pessoas, quando lhe querem dar uma festa ele recua quase sempre! Fica dificil que ele se habitue a fazer as necessidades na rua, visto que é um castigo ir passea -lo!
    Tenho receio que este medo um dia se torne em agressividade…. visto ele nao querer ir á rua! Penso que lhe faria bem sair uns dias de minha casa para ver se esquece algum “trauma” que sinceramente não sei o que possa ter sido!

    Já agora…. alguem sabe a morada em concreto??

    Sou de Lisboa e sinceramente não conheço o Cartaxo…. conheço mesmo só de passagem

  11. Como contactar ?

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 254 outros seguidores

%d bloggers like this: